Agência Minas Gerais | Vale do Lítio completa um ano de operação e é destaque na maior bolsa de valores dos EUA

Governo de Minas / Divulgação


O projeto Vale do Lítio completou um ano neste mês de maio e, nesta quinta-feira (16/5), nos Estados Unidos, foram destacadas as ações e resultados alcançados, até aqui, para o desenvolvimento socioeconômico da região do Jequitinhonha.

Assim como o lançamento oficial (2023), os destaques desta quinta-feira foram apresentados em evento na Nasdaq, maior bolsa de valores do mundo em negócios de tecnologia e inovação.

O Vale do Lítio, baseado na atração de investimentos privados, fechou o primeiro ano com resultado significativo para Minas Gerais: contribuiu para a superação da marca de negócios atraídos pela cadeia do lítio mineira até este mês, além da criação de mais de 10 mil empregos, entre diretos e indiretos, na região. Além disso, em 12 meses, o projeto já atraiu R$ 5,5 bilhões em negócios para o ‘Vale da Esperança’.

“Estamos comemorando um ano do lançamento do Vale do Lítio, que é um metal estratégico para a transição energética. Podemos dizer que não é mais um plano, mas uma realidade. Hoje, nós já temos empresas operando e exportando o lítio e várias outras iniciando a sua operação – e Minas tem dado todo o suporte às empresas. Isso tudo significa que o mineiro hoje tem mais oportunidades de trabalho e de estar vivendo com dignidade. E muito mais vem pela frente”, disse o governador Romeu Zema, que lidera comitiva do Governo de Minas em série de compromissos oficiais nos Estados Unidos.

Governo de Minas / Divulgação


Também participaram do evento os secretários de Estado de Casa Civil (SCC), Marcelo Aro; de Desenvolvimento Econômico (Sede-MG), Fernando Passalio; e de Infraestrutura, Mobilidade e Parcerias (Seinfra), Pedro Bruno; entre outros representantes do Governo do Estado nesta missão internacional.

Vale do Lítio

O Vale do Lítio é formado por 14 cidades mineiras: Araçuaí, Capelinha, Coronel Murta, Itaobim, Itinga, Malacacheta, Medina, Minas Novas, Pedra Azul, Virgem da Lapa, Teófilo Otoni e Turmalina, no Nordeste de Minas, e Rubelita e Salinas, no Norte mineiro.

Estes municípios abrigam a maior reserva nacional de lítio. O mineral é utilizado em diversas aplicações, sendo a mais comum a fabricação de baterias de longa duração, que equipam veículos elétricos e aparelhos eletroeletrônicos. Por isso, será um item bastante demandado nos próximos anos pela indústria.

Agendas em Nova Iorque

Em busca de novos investimentos para o estado, o governador participou, ainda nesta quinta-feira (16/5), de um painel com investidores promovido pelo banco Itaú e se encontrou com executivos da Gerdau.

Agora, a comitiva encerra o ciclo de reuniões em Nova Iorque e segue para Wayne, na Pensilvânia, e finaliza a missão oficial na capital dos EUA, Washington D.C.

“Nova Iorque é o centro financeiro do mundo, onde os grandes investidores e empresários estão. E nada melhor do que chamá-los para conversar e apresentar os potenciais de Minas. Temos um estado onde o investimento é seguro e as regras são estáveis. Viemos em busca de oportunidades que, tenho certeza, vão se concretizar no futuro”, finalizou o governador.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *