Cientistas de Mato Grosso do Sul recebem prêmios Pesquisador Fundect 2023 – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Em cerimônia na segunda-feira (18) a Fundect, fundação do Governo do Estado responsável por gerenciar os investimentos em inovação e pesquisas, concedeu o Prêmio Fundect Pesquisador Sul-Mato-Grossense 2023 a 15 profissionais que se destacaram na produção científica estadual durante o ano.

O concurso, realizado a cada dois anos, tem o objetivo de reconhecer o trabalho de pesquisadores e pesquisadoras que desenvolvem relevantes pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação, contribuindo para o desenvolvimento do Estado por meio da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I).

Na cerimônia, o diretor-presidente da Fundect, Márcio de Araújo Pereira, ressaltou que Mato Grosso do Sul vem se destacando na pesquisa nacional. “Para cada 10 mil habitantes, nós ocupamos hoje o oitavo lugar nacional em densidade de produção científica e vamos avançar ainda mais porque aqui se faz ciência e aqui se acredita no pesquisador”, explicou durante discurso para a plateia, formada por pesquisadores, familiares, servidores da Fundect, imprensa e autoridades.

Jaime Verruck, titular da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), lembrou que o Estado passa por um momento de transição econômica, com diversificação da base produtiva e das formas de produção, e que nada disso seria possível sem a ciência.

“Vocês pesquisadores têm a capacidade de fazer o futuro. É a única profissão que hoje, quando faz a pesquisa, tem a certeza que está melhorando o amanhã”, afirmou.

Júnior Mochi, deputado estadual e presidente da Comissão Permanente de Ciência, Tecnologia e Inovação da Assembleia Legislativa, também estava presente representando o poder Legislativo. “Me sinto honrado de participar de um ato em homenagem aos que produzem o conhecimento que melhora a vida de todos”.

Presidente do Conselho de Reitores de Instituições de Ensino Superior de Mato Grosso do Sul (Crie-MS), o reitor da UFGD, Jones Dari Goettert, falou da importância inclusiva da ciência “Ou a ciência habita o lugar de todos ou será uma ciência excludente, desigual, e imperfeita”, poetizou.

A premiação contemplou duas categorias: Pesquisador Destaque e Pesquisador Inovador. A primeira categoria foi dividida em três subcategorias: Ciências da Vida, Ciências Exatas e Ciências Humanas. Já a segunda subdividiu-se em Inovação para o Setor Empresarial e Inovação para o Setor Público.

Foram premiados os três primeiros colocados de cada subcategoria. Os vencedores receberam certificados e premiações financeiras nos valores de R$ 10 mil para o primeiro lugar, R$ 5 mil para o segundo e R$ 3 mil para o terceiro.

Além da premiação, os(as) cientistas em primeira colocação serão indicados ao Prêmio Nacional Confap de Ciência, Tecnologia e Inovação “Johanna Döbereiner” Edição 2023, permitindo a popularização dos resultados das pesquisas do Estado para todo o Brasil.

O Confap (Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa) é uma organização sem fins lucrativos que reúne todas as fundações de amparo à pesquisa do país. 

Veja o discurso dos vencedores em cada categoria: 

Heitor Miraglia Herrera (UCDB) – Pesquisador Destaque Ciências da Vida – “Comecei como bolsista há 15 anos atrás, sou fruto dos investimentos da pesquisa em MS. Gostaria de agradecer a Fundect e a meu grupo de pesquisa ancorado na UCDB porque pesquisa se faz em conjunto”.

Sandro Márcio Lima (UEMS) – Pesquisador Destaque Ciências Exatas – “Estou muito feliz e honrado de estar aqui recebendo este prêmio e agradeço à Fundect porque a minha história de pesquisa no estado também começa com a fundação. Ao longo dos 20 anos em que estou em MS, eu tive projetos financiados pela fundação de fomento. Esse reconhecimento é fruto desse apoio”.  

Antônio Hilário Aguilera Urquiza (UFMS) – Pesquisador Destaque Ciências Humanas – “Estamos aqui para somar e para crescermos juntos na ciência, tecnologia e inovação no nosso estado. É com muito orgulho que estou aqui representando essa grande área das ciência humanas que não é exata, que trabalha com pessoas, com seres humanos”.

Wesley Nunes Gonçalves (UFMS) – Inovação para o Setor Empresarial – “Agradeço a UFMS que tem apoiado as pesquisas e a Fundect que tem dado o apoio financeiro crucial para que as pesquisas sejam desenvolvidas. Também agradeço as startups que têm pegado as pesquisas em nossos laboratórios e transformado em soluções inovadoras impulsionando o mercado e a sociedade como um todo”.   

Maria Lígia Rodrigues Macedo (UFMS) – Inovação para o Setor Público – “Fazer ciência é legal, a gente cresce, a gente sonha, mas sem recurso financeiro, sem financiamento, é ilusão. Para sonhar nós precisamos da estrutura do governo estadual, do governo federal e de fundações como a Fundect”.  

Lista completa dos ganhadores

Subcategoria

Nome

Classificação

Ciências da Vida

Heitor Miraglia Herrera

Fabricio Fagundes Pereira

Valter Aragão do Nascimento

Ciências Exatas

Sandro Marcio Lima

Hemerson Pistori

Paulo Eduardo Teodoro

Ciências Humanas

Antonio Hilario Aguilera Urquiza

Ruberval Franco Maciel

Anita Guazzelli Bernardes

Inovação para o Setor Empresarial

Wesley Nunes Gonçalves

Reginaldo Brito da Costa

Adriana de Fátima Gomes Gouvêa

Inovação para o Setor Público

Maria Lígia Rodrigues Macedo

Luciane Pinho de Almeida

Luciana Ferreira da Silva

Maristela Cantadori e Paulo Ricardo Gomes, Comunicação Fundect
Fotos: Leandro Benites

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *